Publicidade

Publicidade
04/09/2009 - 10:29

Pai é preso por beijar filha na boca, mas bater pode

Compartilhe: Twitter

Caros leitores,

viajo daqui a pouco para Santos, onde participarei da Tarrafa Literária, a partir das 16 horas, no Teatro Guarany.

Vou ser moderador do debate “Os livros dentro dos livros”, com o casal de escritores Ruy Castro e Heloísa Seixas.

Por esse motivo, só voltarei a fazer moderação de comentários à noite, quando chegar a São Sebastião para passar o fim de semana com a família.

Bom feriadão pra todos.

***

 

Batemos muito nos políticos brasileiros de todas as latitudes, todos os dias, em todos os espaços da velha e da nova mídia, como se eles não fossem nossos representantes nas diferentes esferas de poder, livremente escolhidos por cada um de nós.

Por mil razões, este virou o esporte nacional predileto. É como se eles fossem extra-terrestres, e tivessem surgido do nada, apenas para nos infernizar a vida.

Não, meus caros amigos do Balaio, não tirei meu dia hoje nesta sexta-feira chuvosa em São Paulo para defender os políticos. Mas acho que está na hora de falarmos um pouco também das nossas próprias responsabilidades como cidadãos e do conjunto da sociedade na crise de caráter vivida pelo país.

O que me chamou a atenção desta vez foi o inacreditável episódio registrado em Fortaleza, na quinta-feira, quando um turista italiano, de 40 anos, casado com uma brasileira, foi preso por beijar na boca a própria filha de oito anos num local público.

Este caso resume tudo o que nós temos de pior: falta de cultura, hipocrisia, autoritarismo, delações levianas, mania de se meter na vida dos outros sem ser chamado.

Num país que é tristemente conhecido como um dos campeões mundiais de violência infantil, o italiano foi denunciado à polícia por um casal de Brasília, certamente habituado a só ver cenas bonitas e edificantes, porque não gostaram de ver os carinhos que ele fazia na filha na piscina de um bar na praia.

Se, ao contrário, ele estivesse batendo na menina, certamente ninguém repararia nem se pensaria em chamar a polícia.

Seria visto como coisa normal: a cada dia, são registrados 92 casos no Brasil de violência infantil, segundo a Subsecretaria de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente do governo federal. No ano passado, foram 32.588 casos.

Ao contrário do que costuma acontecer, desta vez a polícia foi rápida e eficiente.  Agentes do 2º Distrito Policial de Fortaleza atenderam prontamente ao chamado do casal de Brasília e foram até a praia do Futuro para prender em flagrante o indigitado italiano, perigoso meliante que até o final do dia permanecia preso numa cela isolada.

Indiciado por “estupro de vulnerável”, pode pegar até 15 anos de cadeia, segundo as leis brasileiras. Por ter beijado a filha na boca!    

O casal de Brasília e os policiais de Fortaleza não tinham obrigação de saber que os italianos têm essa mania de beijar todo mundo, parentes e amigos, sem se importar se é ou não do mesmo sexo, tanto faz para eles.

Mas poderiam, antes de denunciar e prender o pai da menina, conversar com a mãe dela, uma brasileira. Para a mãe, segundo o noticiário da “Folha”, o “selinho” foi apenas uma demonstração de carinho, algo comum na sua família, que mora na Itália e planejava passar duas semanas no Brasil.

Não, definitivamente não são apenas os políticos brasileiros e suas lambanças que nos fazem passar vergonha lá fora.

Cada leitor do Balaio certamente terá outras histórias para contar de fatos que nos envergonham, praticados por cidadãos comuns que passam o tempo todo xingando os políticos.

Outro dia, quando eu estava atravessando a rua com a família toda, incluindo a sogra e um carrinho de bebê, um motorista invadiu a faixa de pedestres e, quando gritei com ele, parou o carro para me desafiar:

“Está pensando o que, imbecil? Pensa que está em Londres?”.   

 

Autor: - Categoria(s): Blog Tags:

Ver todas as notas

438 comentários para “Pai é preso por beijar filha na boca, mas bater pode”

  1. Ricardo disse:

    Deveria prender o casal de Brasilia que fez a denuncia infundada. Qual pai que nunca deu um selinho em sua filha. Algumas pessoas, principalmente as frustadas veem maldade em tudo. O pior é que com isso podem ter acabado ou no minimo abalado a estrutura desta familia.

  2. Fernanda disse:

    Gente, vcs parecem que estavam lá na hora do ocorrido….

    Porque vcs julgam e dão opiniões escrabosas, affe!

    Se chegou a supreender o casal a atitude do homem é pq algo a mais deve ter tido….Inclusive de brincadeira da propria criança….Também não sei….Não tava lá, e nem tenho bola de cristal!!!!!!!!!!!

    Mas me parece todos os postadores aqui levianos, porque não viram, nem fotos, nem vídeos…

    Loucos, vcs são loucos.

  3. Jrush disse:

    E pensar que ainda tem i-di-o-tas que defendem a polícia e acusam esse pai! Gente podre, sem cultura, sem nada!

  4. Lourdes Uvida disse:

    Ínfelismente tem gente que gosta de aparecer nem que pra isso tenha que prejudicar os outros. Eu tenho tres netos e beijo eles o dia todo, pois os amo muito inclusive dou selinho. Acho que esse casal de brasilia deve ser do tipo que nunca beija os filhos. Devem ser uns recalcados. Hoje se ve pornografia em tudo até no mais sublime dos sentimentos que é o amor entre pais e filhos. Minha familia é italiana e como tal somos muito afetuosos e gostamos de demonstrar nosso amor. Precisamos perder a mania de nos metermos na vida dos outros. Se cada um cuidasse de sua vida ela seria muito mais facil

  5. ex italiana disse:

    Bom dia a todos, vivi por duas decadas na Italia e ouvia muitas noticias a esse respeito. Tenho que dizer que um dia peguei tambem meu ex marido fazendo carinhos nas partes intimas de meu filho de 4 anos (MENINO).
    Sei que nao posso generalizar, mas os Italianos sao mesmo depravados na grande maioria fazem coisas abssurdas, eu mesmo passei por varias tipos de mal tratos sexuais, mas até entao era esposa, somente depois de muito tempo è que cai na real.
    Ja estive em Fortaleza e tive vergonha de ser mulher, vi velhos de 60 anos andando com adolescentes enquanto acariaciavam suas partes intimas nas ruas, e davam tapinhas nas nadegas (QUE NOJO)
    Infelizmente a ideia que os extrangeiros fazem do nosso paìs é que aqui “TUDO PODE, TUDO è LECITO” , acho que os videos esclarecerao esta historia, mas foi muito bom acontecer isso, pois os verdadeiros pedofilos pensarao duas vezes antes de abusarem das crianças.
    Quanto as manifestaçoes de afeto acho muito legal sim, tambem beijo meus filhos, mas convenhamos que isso deva ficar em nossos lares, acho de mal gosto mesmo selinhos em publico.
    Na minha opiniao quem faz isso quer se aparecer.

  6. Amanda disse:

    Celinho ainda vai, mas beijo na boca é esquisito ‘ a lot’ o.o

  7. Kheiron disse:

    Ricardo,

    Meu filho inventou um beijo secreto só pra mim. Ele me abraça, beija as duas faces normalmente, só que depois deixa uma bitoca na minha testa, no meio dos olhos, no queixo e na ponta do nariz. Ontem, ao deixá-lo na porta da escolinha, ele me deu um beijo secreto e um passante exclamou: “olha lá heim”. Fiquei preocupadíssimo.

    Eu não estava na tal praia, sem dúvida. Mas não me parece que esse italiano, sujeito casado há 11 anos e cuja mulher tem estado ao lado dele o tempo todo, tenha feito nada demais.

    Horrível o que estão fazendo com essa família. Quem devia ser preso era esse casal de Brasília. Está certíssimo o leitor que postou seu medo de estarmos voltando a Idade Média

  8. cris disse:

    NINGUÉM REALMENTE SABE O QUE ACONTECEU.PRA VARIAR, VAMOS JULGANDO PAI, POLÍCIA, DELEGADO, ETC…DETALHE: SEMO MENOR CONHECIMENTO DE CAUSA!!!!
    UM VEXAME.GENTE, SÃO PESSOAS EXPOSTAS. MAIS CUIDADO POR FAVOR!!!!

  9. Rogério Guedes Barbosa disse:

    O interessante nisto tudo é a rapidez como a policia agiu.
    E se fosse um caso de assalto a mão armada , ou sequestro com refem, ou então como em Salvador bandidos da pesada acuando policiais e atirando contra eles a policia não gosta muito desses casos e normalmente são ferozes contra cidadãos indefesos , que não tem armas para enfrentá-los.

  10. Carlos Alberto R. Bastos disse:

    É verdade…
    Somos um povo hipócrita que critica o mal feito dos outros enquanto estaciona seus carros sobre as calçadas, urina na rua e fica com o troco dado a mais pela caixa do supermercado.
    Sempre beijei meu filho de 16 anos e o abraço na rua com frequência. Esse episódio agora me deixou preocupado, mas não vou deixar de demonstrar carinho ao meu filho por causa de um grupo de recalcados preconceituosos.

  11. Francisco Gomes disse:

    Caro colunista para você só aplausos pelo feliz comentário sobre a prisão injusta do italiano, mas tudo é um problema cultural, considerando um país emergente onde notável é o desconhecimento dos reais valores da sociedade, onde as instancias formais de controle social não conseguem nem sequer diminuir o alto índice de violência cada vez mais crescente. Os governantes deveriam sim, investir na cultura e na educação como um todo que é o verdadeiro caminho para o desenvolvimento. Porém não se poderia esperar muito de uma nação onde o presidente é um bobo alegre totalmente desprovido de cultura para não dizer “analfabeto”.

  12. Cláudia disse:

    Na verdade o que houve foi proconceito racial contra a criança.
    Ao ver um homem branco estrangeiro com uma criança negra, jamais deve ter passado na cabeça do casal acusador que se tratariam de pai e filha e sim ,que a criança era pobre e negra da periferia da cidade, e que foi aliciada pelo estrangeiro para prestar favores sexuais.
    Assim, mesmo ao ver apenas o selinho, que não é nada anormal na nossa sociedade, já concluiu se tratar de abuso sexual.

  13. Francisco Gomes disse:

    Caríssimo colunista você merece aplausos pelo feliz comentário sobre a injusta prisão do italiano, onde já se viu prender alguém por demonstrar carinho com os filhos. Porém é fácil deduzir que é tudo um problema cultural característico de país emergente, onde notória a incompetência das instâncias formais de controle social em combater a violência e a criminalidade cada vez mais crescente em nosso país. O crime organizado deita e rola provocando um total apagão nas autoridades, é uma verdadeira desmoralização, agora mesmo o que está ocorrendo na Bahia, e, antes houve em São Paulo. O tráfico destruindo gradativamente nossos jovens, é elevadíssimo o índice de mortes nas faixas etárias de 14 a 22 anos. Onde estão os políticos, é fácil responder, praticando atos desonestos que nos envergonham veja-se o SENADO brasileiro. Também num país onde se pegam os 40 ladrões mas não prendem o Ali Babá, é fácil de entender-se. não se sabe de nada, não se ver nada. Na verdade é tudo falta de cultura, deveria se investir tudo na Educação que é o real caminho para o desenvolvimento, mas, como se o próprio chefe da nação é um despreparado, aculturado que apenas serve para ilustrar os anodatários da política. Cada povo tem o governo que merece, aí está a sabedoria expressa em 5 palavras.

  14. Jonas Moreno disse:

    Ricardo,
    Não me parece que quem quer abusar de uma criança faça isso em público. A histórico policial tem demonstrado que os abusos são realizados em recintos fechados, inclusive no seio familiar das crianças violadas.
    O precedente é por demais perigoso, pois poderá cair na banalização do tipo penal.
    Com todo o respeito, estão pegando esse Italiano de COBAIA para aplicação da novidade penal. Já era hora desse homem estar livre e esse inquérito arquivado LIMINARMENTE.
    O pudico casal denunciante, de Brasília, deveria sim fazer plantão no congresso nacional… bem deixa pra lá…

  15. Francisco Gomes disse:

    Peço desculpas se não houve moderação no comentário, porém justifica-se pela revolta que está contida em nós pelo que presenciamos diariamente sem nada podermos fazer. Pelas injustiças sociais que nos alcançam todo o tempo. Acho até que outras pessoas, também, muitas vezes sentem vontade de expressar todo repúdio pelas atitudes insensatas dos nossos agentes públicos que só pensam em tirar vantagem. Mil desculpas à esta valiosa coluna.

  16. Quem deveria ser preso é o casal de Brasília, por falsa denúncia de crime. os casos de violência sexual contra menor costumam acontecer dentro dos próprios lares e às escondidas, será que as autoridades policiais envolvidas não sabem disso?

  17. josueh Gomes disse:

    No inquerito policial dá conta que o referido turista acariciava as partes intimas da criança enquanto a beijava. Acredito que tal ato nao seja comum, nem na Italia ou China. Incesto dá cadeia até na Alemanha.
    Para os cultos de plantao, é constatado maior frequencia de incestos entre os povos cultos( Leia europeus) que os incultos(leia nossos silvicolas).

  18. Isaias disse:

    Por amor de Deus,casal de Brasilia e policia cearnse,não cometam mais erros dessa natureza,vamos ser educados e civilizados con os turistas que nos vesitam.Isso nunca será perdoado.Vamos ser educados pelo menos.Vamos respeitar a cultura de pessoas sensatas,e não cometer injustiças dessa natureza.Que Deus vos perdoe,e também pessam perdão a Deus
    TRISTE POVO SEM CULTURA.

  19. JM GRANDI disse:

    Sou brasileiro descendente de italiano, acho um absurdo o que fizeram com este turista italiano, tanto este outro turista que deve ter a mente poluida como por parte da policia que que se preciptou em prender um pai de familia que estava acompanhado da esposa e em local onde havia muita gente, que imagem fica para este pai agora diante dos amigos, italianos são muito apegados a seus filhos não ficam abandonando os nas sargetas, um erro destes causa muita destruição e pode estragar pra sempre a vida de um homem de bem,não foi feito mais que a obrigação soltar este pai que nunca deveria ter passado por tamanha humilhação cuidado com a lei de DEUS ésta não falha

  20. JM GRANDI disse:

    se ouve exagero ou engano isto não pode ficar assim, a policia tem que ter responsabilidades do que esta fazendo, não chegando e enfiando numa cela imunda uma pessoa sem as devidas provas, tem policiais assim como tem delegados sem preparação, estes sim são muito perigosos pois usa de altoridades pra intimidar, se ouve exagero ou engano o mau tem que ser reparado, afastando do cargo os responsaveis e o estado tem que indenizar a pessoa lesada, sei que dinheiro nenhum paga a vergonha de uma pessoa de bem e de bom carater mas é um meio dos governantes sentirem o drama, só que quem paga por tudo isto somos nos mesmos, enquanto deixam preso uma pessoa inocente os bandidos de verdade continuam matando, assaltando, traficando, estuprando, e crianças passando fome nas cidades do brasil, uma verdadeira vergonha, e deputados fazendo mais leis a favor deles,o que está precisando é uma cpi no congresso e com urgencia

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo

oferecimento